Open Close
paulicon

EVENTO REÚNE MAIS DE MIL PESSOAS DAS REDES DE PLANO DE AUXÍLIO MÚTUO E REDE INTEGRADA DE EMERGÊNCIA

O II Encontro Nacional PAM e RINEM reuniu cerca de mil profissionais que exercem atividades relacionadas à segurança, saúde, prevenção e atendimento a emergências, entre bombeiros militares, bombeiros civis, representantes do poder público e do setor privado. O evento, organizado pela Comissão de Preparação e Atendimento a Emergências da Abiquim, foi realizado no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), no dia 30 de novembro.

O prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, destacou na cerimônia de abertura, que o PAM e o Rinem simbolizam de forma prática a interdependência que os seres humanos têm um com o outro. “O compartilhamento de recursos gera resultados para todos os envolvidos”. Ramuth também agradeceu a realização do segundo evento nacional do setor químico na cidade no período de dois meses (nos dias 19 e 20 de outubro foi realizado o VII Encontro Nacional de Conselhos Comunitário Consultivos, na planta da Monsanto). O prefeito Ramuth também agradeceu o trabalho prestado ao município pelo coronel Cássio Roberto Armani, quando ocupou o Comando do Policiamento do Interior (CPI-1), e a coronel Eliane Nikoluk Schachetti atual comandante do CPI-1, que coordena o Programa São José Unida – Segurança e Inteligência, que reúne as forças policiais e os órgãos de prevenção.

O presidente-executivo da Abiquim, Fernando Figueiredo, agradeceu a todos os participantes que arriscam suas vidas para promover a segurança. Figueiredo ressaltou que o segmento químico se preocupa com a segurança e o bem-estar de seus colaboradores e das pessoas que vivem no entorno das plantas químicas há anos. “Em abril de 1992 lançamos o Programa Atuação Responsável®, antes mesmo da realização da Rio 92, baseado no programa canadense Responsible Care®, que é o comprometimento da indústria química com a segurança”. O executivo da Abiquim também lembrou que em 1988 a associação lançou o Pró-Química, atualmente operado pela Suatrans Emergência S.A., que é um serviço de utilidade pública gratuito, que opera 24 horas e fornece informações sobre as primeiras ações em casos de emergência com produtos químicos. A cerimônia de abertura foi prestigiada pelos vereadores de São José dos Campos: Fernando Petiti (PSDB/SP) e Dulce Rita (PSDB/SP) e pelo assessor parlamentar, Júlio Pires dos Santos Júnior, que representou o deputado federal, Eduardo Cury (PSDB/SP).

O comandante do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, coronel Cássio Roberto Armani, realizou a apresentação “A importância dos PAMs e Rinems no Contexto de Atendimento Emergencial pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo” e afirmou que o município de São José dos Campos é um dos que mais dá suporte à corporação e lembrou que a indústria química é um grande parceiro do Corpo de Bombeiros. O coronel Armani destacou que apesar do preparo dos bombeiros não é possível atender grandes emergências sem o auxílio de outros órgãos e empresas, ressaltou também a importância do treinamento e preparo no atendimento a emergências que envolvam produtos químicos.

Armani explicou que em 2015 foi criado o banco de dados para coletar as informações de todas as empresas que integram os PAMs e Rinems no estado de São Paulo. “O objetivo é saber os equipamentos e recursos humanos que cada região possui para que o grupamento do Corpo de Bombeiros da região possa planejar o atendimento às emergências de maneira adequada. Se tivermos uma emergência de repercussão estadual, poderemos saber que existem outras regiões do estado que possuem um suporte maior”.

O cadastramento deve ser feito pelas empresas no site www.corpodebombeiros.sp.gov.br, onde está disponível o ícone “PAM e Rinem”, deverá ser preenchido um questionário pelo representante da empresa no PAM ou Rinem. As informações inseridas serão armazenadas pela coordenadoria operacional do Corpo de Bombeiros. O coronel Armani destacou que caso exista algum recurso que o representante da empresa não saiba se poderá ser disponibilizado, poderão ser inseridas apenas as informações dos recursos que o operador sabe que a empresa poderá liberar. “O representante pode ficar com receio de preencher. É um banco de dados para saber a infraestrutura das empresas, e até hoje apenas um terço das empresas cadastradas como integrantes de PAMs ou Rinems preencheu as informações. Precisamos do apoio das empresas para melhorarmos o banco de dados e torna-lo confiável”.

O gerente do setor de Atendimento a Emergências da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Jorge Luiz Nobre Gouveia, fez a apresentação “Atuação compartilhada na Coordenação de Emergências Químicas com Demais Entidades Públicas e Privadas”, na qual ressaltou: “a comunicação da ocorrência de uma emergência pode ser um atenuante em uma eventual condenação”. Um importante avanço para o melhorar o atendimento às emergências foi a assinatura do “Protocolo Unificado de Atendimento a Emergências Químicas no Estado de São Paulo”, em 2012, que determina o papel de cada um dos órgãos públicos. “Isso foi muito importante para que todos pudessem saber sua área de atuação”. O químico da Cetesb também ressaltou a importância do treinamento das equipes de atendimento em emergência das empresas e do envolvimento das comunidades do entorno na preparação e nos treinamentos de evacuação para que todos saibam como proceder em uma situação real.

O gerente da Asociación Gremial de Industriales Químicos de Chile (Asiquim A.G.), Pablo Pinochet, realizou a apresentação “Ajuda Mútua no Chile” e explicou que as condições geográficas e geológicas do Chile com ocorrências de terremotos, tsunamis e atividades vulcânicas obriga toda a população e empresas a estarem preparados para emergências. Pinochet contou que o Chile foi cenário do maior terremoto registrado na História mundial, na cidade de Valdívia, em 1960. O histórico de ocorrências motiva os chilenos a serem resilientes e a estarem preparados. “Dos 40 mil bombeiros do país 30 mil são voluntários. O Chile tem um bombeiro para cada 414,3 habitantes, sendo que a Organização das Nações Unidas (ONU) recomenda 1 bombeiro para cada 1 mil habitantes. Os chilenos não acreditam que seja necessário ser remunerado para se tornar um profissional de atendimento a emergências”, afirmou. Pinochet, que também é gerente geral da Suatrans, no Chile, destacou que o Encontro foi positivo por sua capacidade de juntar órgãos públicos e a iniciativa privada o que aumenta a comunicação entre os stakeholders, essencial na resposta às emergências.

O II Encontro Nacional PAM e RINEM também contou em sua programação com: o comandante do 5º Grupamento de Bombeiros de Guarulhos, tenente-coronel da Policia Militar, Jefferson de Mello, que fez a apresentação “Credenciamento do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo no Insarag (International Search and Rescue Advisory Group)”, na qual explicou como funciona o Insarag, grupo vinculado à ONU e que realiza a busca e resgates em grandes desastres e a participação do Brasil no grupo; o representante do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, tenente-coronel Maurício Genero, que fez a apresentação “Experiência do Corpo de Bombeiros na Explosão do Navio Vicuña no Porto de Paranaguá” e destacou a importância do comprometimento dos profissionais de segurança das empresas para tornar efetiva a operação dos PAMs e Rinems; o gerente de Segurança da Cia Docas do Estado de São Paulo, coronel Eduardo Nocetti Holms, que realizou a apresentação “Baixada Santista Integração e Atendimentos dos PAMs nas Emergências Metropolitanas”, e explicou como é a atuação conjunta do Plano Integrado de Emergência (PIE), do PAM do Porto de Santos, do PAMQ – Plano de Auxílio Mútuo do Guarujá e do PAM de Cubatão com os órgãos públicos no atendimento a emergências; o comandante do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos (GOPP) do Rio de Janeiro, Fábio Andrade, que fez a apresentação “Integração Bilateral GOPP-PAM” e abordou a parceria entre o grupamento e o PAM de Campos Elíseos.

A programação ainda teve a apresentação “Juntos Somos Mais Fortes” do palestrante motivacional Maurício Louzada; do coordenador da Rinem do Vale (SP), Lucas Ribeiro, que fez a apresentação “Atuação da Rinem no Vale do Paraíba”, em que abordou a formação e o trabalho desenvolvido pelo Rinem; do coordenador do PAM Rio Grande (RS), Golbery Chaves, que fez a apresentação “A importância do PAM e sua integração entre as empresas”, na qual contou sobre a evolução do PAM e a importância da realização constante de simulados; da gerente de Segurança & Saúde Ocupacional da consultoria Intertox, Camila Colasso, que fez a apresentação “Armas Químicas”, na qual mostrou as características de alguns produtos de uso industrial, que podem ser usados indevidamente como precursores de armas químicas além de ter apresentado também algumas formas de antídoto nos casos de usos indevidos e ou acidentes.

O Encontro também teve a exposição de equipamentos e veículos para preparação, prevenção e atendimento a emergências. Participaram do evento representantes dos seguintes PAMs e Rinems: PAM Alto Tietê (SP), PAM Araras (SP), PAM Camaçari (BA), PAM Capuava (SP), PAM da Região das Agulhas Negras (RJ), PAM da Zona Leste de São Paulo (SP), PAM de Cubatão (SP), PAM de Guarujá (SP), PAM de São Bernardo (SP), PAM do Mato Grosso do Sul, PAM do Porto de Santos (SP), PAM ETI – Embu das Artes, Taboão da Serra e Itapecirica da Serra (SP), PAM Rio Grande (RS), PAM Serra da Mantiqueira (SP), PAME-AR (Plano de Auxílio Mútuo em Emergência da Região de Araraquara (SP), Rinem Bauru (SP), Rinem Campinas (SP), Rinem de Jundiaí e Região (SP), Rinem do Vale (SP), SIEG – Sistema Integrado de Emergência de Guarulhos e Região (SP).

Crédito das imagens: Abiquim/Divulgação

Ainda não há comentário.

Publique o seu comentário

Comment form

Todos os campos marcados (*) são obrigatórios.